Sexta-feira, 07 De Dezembro,2012

O comentário que descreve estas últimas três semanas:

- Já viste os teus olhos?! Estão roxos e negros! Parece que estás ganzada!

the x marks the day: , ,
publicado por outrosdias às 08:45
link do post
Segunda-feira, 19 De Novembro,2012

em S

sorriso. sentir. suspiro. segurança. sempre. sabor. símbolo. saudade. semicerrar. soluço. solavanco.

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 08:35
link do post | ver comentários (1)
Quinta-feira, 25 De Outubro,2012

E depois quem teve de se ir enfrascar em chocolate fui eu

Mãe, em momento depressivo #1: Vocês, meus filhos, foram a melhor coisa que eu fiz...

Eu: Ó mãe, olha que este almoço também está mesmo muito bom!

____________

Mãe, em momento depressivo #2: Não sei se tenho sido a mãe que vocês gostavam...

Eu: Olha, eu também não. Não tenho outra, logo, não tenho termo de comparação.

____________

Mãe, em momento depressivo #3: Cheguei a ter medo de conduzir.

Eu: Eu todos os dias tenho medo de conduzir. Ao preço que a gasolina está, tenho mesmo muito medo.

____________

Mãe, em momento depressivo #4: Talvez na próxima reencarnação...

Eu: Como é que sabes que não vais reencarnar numa planta qualquer, ali exposta aos elementos, a abanar de um lado para o outro e a levar com cocó de pássaro em cima? O melhor é aproveitares agora.

the x marks the day: , ,
publicado por outrosdias às 09:21
link do post
Quinta-feira, 11 De Outubro,2012

Vi um arco-íris

Também quero.

the x marks the day:
publicado por outrosdias às 08:52
link do post
Quinta-feira, 06 De Setembro,2012

No news is good news

Pois que, dizendo as coisas assim a crú, sem floreados ou qualquer outro tipo de arvoredo colorido, parece que já não vou morrer de repente. Pelo menos não disto :)

the x marks the day: , ,
publicado por outrosdias às 08:38
link do post | ver comentários (2)
Sexta-feira, 15 De Junho,2012

O bom, o mau e o assim-assim

As notícias e as opiniões que nos chegam trazem consigo uma botija de oxigénio que sorvemos inteira para dentro do peito. São momentos avassaladores, medidos em gráficos cheios de extremos. Rimos e choramos. Não há nexo, porque não é preciso que haja nexo. Corpo e mente agitam-se de forma descoordenada, como quando empurramos algo muito pesado que de repente nos escapa das mãos e ficamos a fazer força no vazio.

Face ao mau, o assim-assim parece-nos ser bom.

No preciso micro-segundo em que interiorizamos esse facto, apercebemo-nos o quão imensa era a carga invisível que há vários meses nos esmagava os ombros.

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 11:31
link do post | ver comentários (8)
Quarta-feira, 30 De Maio,2012

Abandono

Não tem nada a ver com o vento ou com o calor, com o Inverno ou o Verão. Não tem nada a ver com os amigos ou com a família, com os colegas ou os conhecidos. Não tem nada a ver com o som da campainha ou com os telefonemas, mails, sms ou chats. Não tem nada a ver com o que como ou bebo. Não tem nada a ver com as horas que durmo ou que passo a pedalar. Não tem nada a ver com os passeios ou com a minha coisa-com-rodas-que-me-leva-para-quase-todo-o-lado, com o zapping alheado ou o som da madeira a crepitar na lareira. Não tem nada a ver com as crises, com os subsídios ou com os prémios. Não tem nada a ver com as conversas ou com o que leio ou o que ouço. Não tem nada a ver com a roupa que passo a ferro ou com os golos nos matrecos. Não tem nada a ver com as golas altas ou as borbulhas na pele, com os arranhões ou as nódoas negras. Não tem nada a ver com vectores, érregêbês, códigos ou miras. Não tem nada a ver com sonhos, com esperanças ou com desejos. Não tem nada a ver com o ser-peludo-que-vive-connosco, com a casa nova e os projectos eternos. Não tem nada a ver com gelados, chocolate ou batatas fritas. Não tem nada a ver com o amor ou com o carinho, com os abraços ou com os beijos.

Não tem nada a ver com nada disto. Mesmo nada.

Todas estas coisas, pessoas, acontecimentos ou sensações seguem o seu caminho de forma independente. Tudo acontece, é e está sem que faça qualquer diferença sobre aquele momento que se repete em mim todos os dias, sem excepção. Sem que se modifique, nem que seja ligeiramente, aquele instante, ora breve ora demorado, em que eu, à margem e em paralelo com o resto do mundo, esteja onde estiver ou faça o que fizer, me sinto terrivelmente só.

the x marks the day:
publicado por outrosdias às 17:02
link do post | ver comentários (1)
Sexta-feira, 25 De Maio,2012

E nos entretantos...

vamos vivendo :)

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 11:26
link do post
Quarta-feira, 16 De Maio,2012

Strengthness

Há coisas que nos abalroam a grande velocidade, subitamente, saídas de onde menos esperamos. Coisas que nos derrotam, que nos fazem inundar o mundo com lágrimas e questionar as respostas, as perguntas, os silêncios. Tudo se transforma num labirinto, numa cadeia de acontecimentos, de causas e efeitos, de pontos de interrogação, de reticências, de vírgulas, de pausas. Instala-se uma dormência que achamos que nunca vai passar e deixamo-nos arrastar para tão, mas tão longe que duvidamos ser possível, algum dia, regressar do sítio para onde fomos empurrados.

Mas o ser humano é verdadeiramente extraordinário e, por entre o caos, sem sabermos como, lá arranjamos forma de rodear ou ignorar os obstáculos e quando damos por nós, estamo-nos a rir, meio enlouquecidos, de toda a trampa que nos vai acontecendo. A meio do dia, sozinhos ou acompanhados, no banho, a lavar os dentes, a pedalar, a estender a roupa, libertamos descaradamente gargalhadas quase histéricas e acreditamos, por momentos, que, seja o que for, havemos de lhe sobreviver. E por momentos, conseguimos, enfim, voltar a respirar, seja aos soluços, seja engolindo gigantescas golfadas de ar.

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 17:19
link do post | ver comentários (9)
Segunda-feira, 26 De Março,2012

Opções

A coisa chegou num envelope fechado e lacrado com agrafos, vinda de um remetente ameaçador qb. Muito palavreado que o meu cérebro rapidamente resumiu num único facto: queriam que eu mentisse. Mais: queriam que eu mentisse e assumiam isso como um dado adquirido.

Após o choque inicial, em que andei assarapantada comigo mesma, tive um súbito e revelador ataque de lucidez: percebi que estava a ser estúpida. O meu pensamento é meu, a minha opinião é minha.

Escrevi então quatro mil, duzentos e sessenta e seis caracteres para justificar a minha recusa em mentir. Chateou-me, porque não deveria precisar de um único, mas, pelo menos, vou continuar a deitar a cabeça na almofada e a adormecer tranquilamente.

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 17:01
link do post | ver comentários (5)

agitar antes de abrir

Dezembro 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

últimos comentários

  • Bom dia a todos,Vender um rim. Salvar uma vida e g...
  • Bem-vindo ao Dr. Kenneth Clinic. Você quer vender ...
  • Bem-vindo ao hospital médico solomon. Você quer ve...
  • Bom dia a todos,Vender um rim. Salve uma vida egan...
  • Você quer comprar um rim ou você quer vender suari...

e tudo o vento levou

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

pesquisar