unplugged

Será só a mim que apetece fugir? Abandonar este dia-a-dia que me atropela e abalroa sem dó nem piedade, nem aviso, nem com licença?

Será só a mim que apetece virar na saída mais próxima, seguindo os traços do alcatrão e não parando em portagem alguma? E depressa, depressa, prego a fundo sem limite de velocidade, a desafiar as arestas da dor?

Será só a mim que apetece carregar no off uma e outra, e outra e mais outra vez? Fazer reboot - não, shutdown - a tudo e deixar de insistir em pixeis apagados e links inexistentes?

Será só a mim que não há garrafas de litro e meio que desfaçam os nós acumulados na garganta, já em descida pelo esófago e em marcha firme até aos pulmões?

Será só a mim que falta o ar, nesta asfixia que me agonia por dentro e me irrompe pelos olhos?
the x marks the day:
publicado por outrosdias às 10:17
link do post