...

a batida cardíaca aumenta subitamente, sem qualquer aviso. por muito que inspire profundamente, o ar nunca chega. não me consigo concentrar noutros sons que não o do meu coração descompassado. o estômago contrai-se, os pulmões sufocam. quero levantar-me mas sinto as pernas dormentes. "tenho de sair daqui, tenho de sair daqui rapidamente" é só o que penso. tum, tum, tum, tum, o coração não abranda, inspira, expira, inspira, expira, faz com que passe, faz com que páre. um turbilhão de ideias em fúria atravessa-me as sinapses nervosas. fecho os olhos, faço força para ordenar os pensamentos. quero acreditar que não é nada, que estou segura, que está tudo bem. tum, tum, tum, tum, tum. parece um trovão, parece que me vou desfazer em mil pedaços.

acontece a tomar banho, a trabalhar, a ver televisão, a conduzir, a vestir-me, a adormecer. e deixa-me exausta quando, finalmente, passa.

the x marks the day:
publicado por outrosdias às 18:23
link do post