Habemos courgettes

A primeira tentativa foi frustrada. Nada brotou dali, nada. Sem qualquer explicação, nem sim, nem não, nem um meloso agora não me apetece.

Há duas semanas, quando ainda escorria febre pela ponta dos dedos, espetei mais um punhado de sementes. Fosse da febre, da zoeira ou do jeito atabalhoado com que fugi do sol na moleirinha, o certo é que três acabaram por romper.

E agora olho para aquelas folhas minúsculas cheia de vaidade dos meus dotes agrícolas. Só tenho pena de levarem tanto tempo a crescer.
the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 18:01
link do post