...

Numa única manhã, duas pessoas pediram-me o nome dos comprimidos que ando a tomar, porque estão a precisar de emagrecer. Parece que acharam piada ao factor redução do apetite.

Há gente mesmo parva.

Dou o nome dos comprimidos, dou - são saquetas de 1 grama de eritromicina para dissolver em água e beber de doze em doze horas. Fazem com que o dia se divida em duas partes: das 8 da manhã às 8 da noite, em que se está acordado e maldisposto, e das 8 da noite às 8 da manhã, em que se está a tentar dormir e maldisposto.

Aproveito e dou também as dores de estômago, a constante sensação de vómito, as tonturas e, como brinde, ainda levam os tremores nas mãos que me assustaram ontem ao final da tarde, quando tive de ficar no trabalho à espera que passassem para poder ir a conduzir até casa.

Não garanto é que consigam engolir a tal beberagem que vos proporciona tudo isto. Metade da dose das 8 da noite foi cuspida para o lava-loiças.

Há gente mesmo, mesmo, mesmo muito parva.

E sim, neste momento, sinto-me a pessoa mais doente e infeliz à face da Terra.

Se alguém quiser pegar-me ao colo, fazer-me festas na cabeça e tirar-me a merda destes estreptococos de dentro do corpo, chegue-se à frente.
the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 10:06
link do post | ver comentários (2)