Tempos modernos

Nunca mereceu grande admiração da minha parte aquela fatia da massa operária que, chegando cedo, muito cedo ou mesmo cedíssimo ao seu local de trabalho, sai logo em seguida para tomar café. Para mim, a partir do momento em que se transpõe a porta, é para efectivamente começar a trabalhar.

Esta postura sofreu, no entanto, um abalo. Durante um almoço que se estendeu mais do que o previsto, vi-me obrigada a adiar uma ida à casa-de-banho para garantir que retomava a jornada laboral atempadamente.

Os relógios de ponto não se compadecem das necessidades básicas do ser humano.
the x marks the day:
publicado por outrosdias às 15:13
link do post