Portugal, século vinte e um

Mulher jovem, trabalhadora a recibos verdes, engravida.

Depois de comunicar o seu estado de graça à entidade patronal, vê os seus serviços serem dispensados, sem direito a subsídios nem indemnizações.

O tempo passa e a criança nasce.

Alguns meses depois, a mulher jovem consegue um novo emprego. Mais uma vez, a recibos verdes.

Decorridos alguns meses, a mulher jovem engravida do segundo filho.

Comunica o seu estado de graça à nova entidade patronal. A história repete-se: é dispensada.

 

E o Sr. Silva ainda vem à televisão perguntar o que é preciso fazer para que nasçam mais crianças em Portugal...

the x marks the day: ,
publicado por outrosdias às 10:04
link do post